Buscar
  • Ka Brenner

Como montar um quarto compartilhado e conseguir harmonia entre irmãos

Transformei em artigo uma entrevista que concedi a Super Rede Boa Vontade de Rádio AM 1300, Comando da Esperança, no programa “Casa e Família”.

Bora ver as dicas que dei aos ouvintes?


A infância de quem tem irmãos é marcada pela divisão dos brinquedos, dos cuidados dos pais e, em muitos casos, do quarto. Como apartamentos e casas são cada vez menores, é desafiador montar um quarto compartilhado. Adaptar a decoração com elementos que cada um goste e que favoreça brincadeiras, tarefas e uma boa noite de sono, são alguns dos desafios dos pais.


Armário de princesas compartilhado

Organizar um quarto que será compartilhado pelos filhos e que possui a metragem pequena, exige alguns cuidados antes dessa transformação. Devemos fazer uma análise e medir efetivamente o ambiente, viabilizando o uso de duas camas de solteiro ou o uso de beliche. O ideal seria cada um ter seu espaço para respeitar a individualidade, mas sabemos que nem sempre é possível.

Quando definirmos qual o tipo de móvel ficará no quarto, seguimos na escolha do modelo. Para otimizar espaço, seja com cama de solteiro ou beliche, a melhor opção são móveis que tenham gavetas na parte inferior ou espaço suficiente para inclusão de cestos organizadores (tipo gaveta).

Para a escolha dos armários podemos começar com a quantidade mínima de três portas para fazermos a divisão das roupas e deixar uma porta com categorias mais fáceis de distinguir, como roupa de cama, toalhas ou até mesmo varão. Produtos organizadores em gavetas e prateleiras otimizam bastante espaço, assim como portas de correr. A entrada do quarto pode ter ganchos atrás da porta para aproveitar espaço e deixar mochilas, casacos e bonés. Escolher o móvel dos sonhos nem sempre é fácil. Temos que pensar em tudo que vai compor o quarto, como escrivaninha, criado mudo, etc.

Apostar em cores neutras dá sensação de amplitude ao ambiente e podemos deixar uma parede com um tom mais escuro e o restante com uma única cor mais clara.

Quarto de princesas compartilhado

Sendo crianças ou adolescentes, todos temos nossa personalidade e é importante questionarmos os gostos

e preferências desde cedo, assim fica mais fácil estimular a organização do ambiente. Temos que nos sentir à vontade e tranquilos em nosso quarto.

Separei algumas dicas para manter a individualidade mesmo com o compartilhamento do quarto:

- Livros em prateleiras suspensas ao lado da cama;

- Definir uma cor para cada ocupante do quarto e destacar nas prateleiras e puxadores do armário;

- Uma faixa de um papel de parede do gosto da criança ao lado da cama também é uma saída para destacar o espaço;

- Compartilhar a escrivaninha deixando uma gaveta para cada um e somente itens básicos na parte superior da mesa.

Respeitar o espaço do outro e não ser egoísta (saber dividir as coisas) são as premissas desse quarto.

Para os irmãos mais velhos uma dose extra de paciência é necessária, pois os pequenos adoram acompanhá-los e o contrário é mais raro. Salientar isso para a criança já ajuda bastante, mas é importante cuidar a diferença de idade e respeitar as fases de cada um. Projetar quartos individuais futuramente também faz parte.

Apesar das diferenças, compartilhar um quarto tem o lado bom (como tudo na vida). Ter com quem conversar, brincar e até mesmo dividir o medo do escuro e tempestades em dias difíceis, certamente são algumas vantagens desse quarto.

Excelente semana e bora compartilhar!

Abaixo o áudio completo da entrevista concedida! ;)





10 visualizações

© 2016 por Rastek Web